Notícias

Loading...

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

FOLHETO DE MISSA - XXII DOMINGO DO TEMPO COMUM - 28/08/2011

22º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Vocação para os Ministérios e Serviços na Comunidade
Dia Nacional do Catequista
Anim. Neste Domingo, a liturgia nos apresenta a Cruz como método de vida e compromisso de fé. Hoje, que é também o Dia Nacional do Catequista, destacamos a vocação para os Ministérios e Serviços na comunidade. Sendo a cruz parte integrante do Mistério pascal, o caminho do cristão é permeado das lutas contra a morte. Mas é, atravessando pela morte que se chega à ressurreição. Por meio da catequese e dos outros ministé­rios comunitários, a Igreja cumpre o seu papel de ser formadora de discípulos missionários de Jesus Cristo.
1. ABERTURA: Sl 85/86 (Faixa 1)
Senhor, de mim tem piedade, dia e noite, a ti meu clamor! Tu és um Deus de bondade, para quem por ti chama, és amor!
1. Ó Senhor, põe teu ouvido bem aqui, pra me escutar. Infeliz eu sou e pobre, vem depressa me ajudar! Teu amigo eu sou, tu sabes, só em ti vou confiar.
2. Compaixão de mim, Senhor! Eu te chamo, noite e dia. Vem me dar força e coragem e aumentar minha alegria. Eu te faço minha prece, pois minh’alma em ti confia.
3. Tu és bom e compassivo e a quem pede, dás perdão. Dá ouvido a meus pedidos: meu lamento é oração. Na hora amarga eu te procuro, sei que não te chamo em vão.
4. Não existe nenhum deus, para contigo se igualar, nem no mundo existe nada que se possa comparar às belezas que na terra teu amor soube criar.
2. SAUDAÇÃO
P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T. Amém.
P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.
T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
3. ATO PENITENCIAL
P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios, já que tantas vezes não temos assumido a cruz como seguimento de Jesus, valor que assimilamos já na catequese.
(Silêncio)
P. Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós.
T. Senhor, tende piedade de nós.
P.Cristo, que sois a verdade que ilu­­mina os povos, tende piedade de nós.
T. Cristo, tende piedade de nós.
P. Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós.
T. Senhor, tende piedade de nós.
P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
T. Amém.
4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)
P. Glória a Deus nas alturas,
T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO
P. Oremos (silêncio): Deus do universo, fonte de todo bem, derramai em nossos corações o vosso amor e estreitai os laços que nos unem convosco para alimentar em nós o que é bom e guardar com solicitude o que nos destes. Por N.S.J.C. T. Amém.
Anim. Abramos os nossos corações para acolher a mensagem que as leituras de hoje nos trazem, a fim de que possamos ser mais comprometidos com o Mistério Pascal de Jesus.
6. PRIMEIRA LEITURA: Jr 20,7-9
Leitura do Livro do Profeta Jeremias - 7Seduziste-me, Senhor, e deixei-me seduzir; foste mais forte, tiveste mais poder. Tornei-me alvo de irrisão o dia inteiro, todos zombam de mim. 8Todas as vezes que falo, levanto a voz, clamando contra a maldade e invocando calamidades; a palavra do Senhor tornou-se para mim fonte de vergonha e de chacota o dia inteiro. 9Disse comigo: “Não quero mais lembrar-me disso nem falar mais em nome dele”. Senti, então, dentro de mim um fogo ardente a penetrar-me o corpo todo: desfaleci, sem forças para suportar. - Palavra do Senhor. T. Graças a Deus.
7. SALMO RESPONSORIAL 62/63 (Hinário Litúrgico 3, p. 143-144 – Faixa 3)
A minha alma tem sede de vós como a terra sedenta, ó meu Deus!
1. Sois vós, ó Senhor, o meu Deus! Desde a aurora ansioso vos busco! A minh’alma tem sede de vós, como a terra sedenta e sem água! Venho, assim, contemplar-vos no templo, para ver vossa glória e poder.
2. Vosso amor vale mais do que a vida: e por isso meus lábios vos louvam. Quero, assim, vos louvar pela vida e elevar para vós minhas mãos! A minh’alma será saciada como em grande banquete de festa.
3. Cantará a alegria em meus lábios, ao cantar para vós meu louvor! Para mim fostes sempre um socorro; de vossas asas à sombra eu exulto! Minha alma se agarra em vós; com poder vossa mão me sustenta.
8. SEGUNDA LEITURA (Rm 12,1-2)
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos - 1Pela misericórdia de Deus, eu vos exorto, irmãos, a vos oferecerdes em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: este é o vosso culto espiritual. 2Não vos conformeis com o mundo, mas transformai-vos, renovando vossa maneira de pensar e de julgar, para que possais distinguir o que é da vontade de Deus, isto é, o que é bom, o que lhe agrada, o que é perfeito. -Palavra do Senhor. - T. Graças a Deus.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Faixa 6)
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia. (bis)
Que o Pai do Senhor Jesus Cristo nos dê do saber o espírito, conheçamos, assim, a esperança à qual nos chamou, como herança!
10. EVANGELHO (Mt 16,21-27)
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
T. Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 21Jesus começou a mostrar a seus discípulos que devia ir a Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos sumos sacerdotes e dos mestres da lei, e que devia ser morto e ressuscitar no terceiro dia. 22Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo, dizendo: “Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isto nunca te aconteça!” 23Jesus, porém, voltou-se para Pedro e disse: “Vai para longe, satanás! Tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não pensas as coisas de Deus, mas sim as coisas dos homens!” 24Então Jesus disse aos discípulos: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 25Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la. 26De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida? O que poderá alguém dar em troca de sua vida? 27Porque o Filho do homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com a sua conduta”. - Palavra da Salvação. - T. Glória a vós, Senhor.
11. HOMILIA (vide reflexão da Palavra neste blog)
12. PROFISSÃO DE FÉ
P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS
P. Irmãos e irmãs, no Dia Nacional do Catequista, e de oração pela vocação aos Ministérios e Serviços na Comunidade, elevemos ao Pai nossas preces, rezando de todo o coração:
T. Ajudai-nos, Senhor, a levar a cruz de cada dia.
1. Pai Santo, abençoai a Igreja em sua missão de anunciar a morte de Cristo e proclamar a ressurreição.
2. Iluminai e recompensai os que se dedicam ao ministério da catequese.
3. Fazei florescer na Igreja muitas vocações a serviço da comunidade.
3. Socorrei os que sucumbem sob o peso da injustiça e da maldade.
4. Fortalecei nossas paróquias, para que sejam redes vivas de comunidades.
 (outras intenções comunitárias)
P. Encerremos nossas preces suplicando a Jesus, Mediador da fé e autor da vocação: Jesus, Mestre Divino, que chamastes os Apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias, pelas nossas escolas e continuai a repetir o convite a muitos jovens. Dai coragem às pessoas convidadas. Dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas para o bem do Povo de Deus e de toda a humanidade. Amém.
14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Faixa 4)
1. As mesmas mãos que plantaram a semente aqui estão. O mesmo pão que a mulher preparou aqui está. O vinho novo que a uva sangrou jorrará no nosso altar!
A liberdade haverá, a igualdade haverá e nesta festa onde a gente é irmão, o Deus da vida se faz comunhão! (bis)
2. Na flor do altar brilha o sonho da paz mundial. A luz acesa é fé que palpita hoje em nós do livro aberto o amor se derrama total no nosso altar!
3. Benditos sejam os frutos da terra de Deus, benditos sejam o trabalho e a nossa união. Bendito seja Jesus que conosco estará além do altar!
15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS
P. Orai, irmãos e irmãs...
T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.
P. Ó Deus, o sacrifício que vamos oferecer nos traga sempre a graça da salvação, e vosso poder leve à plenitude o que realizamos nesta liturgia. Por Cristo, nosso Senhor.
T. Amém.
16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II (Missal Romano, p. 431)
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Corações ao alto.
T. O nosso coração está em Deus.
P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.
T. É nosso dever e nossa salvação.
P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Nascendo na condição humana, renovou inteiramente a humanidade. Sofrendo a paixão, apagou nossos pecados. Ressurgindo, glorioso, da morte, trouxe-nos a vida eterna. Subindo, triunfante, aos céus, abriu-nos as portas da eternidade. E, enquanto esperamos a plenitude de vosso Reino, com os anjos e com todos os santos, nós vos aclamamos, cantando (dizendo) a uma só voz:
T. Santo,Santo, Santo...
CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.
CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo  e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.
T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!
Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:
TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.
Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:
TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.
Eis o mistério da fé!
T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!
CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.
T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.
T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!
1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento XVI, com o nosso bispo (...) e todos os ministros do vosso povo.
T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!
2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.
T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!
3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.
T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!
CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.
T. Amém.
17. RITO DA COMUNHÃO
P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:
T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.
P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.
T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!
P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.
T. Amém.
P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.
T. O amor de Cristo nos uniu.
P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.
T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.
P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).
18. CANTO DE COMUNHÃO (CD Liturgia VI - Faixa 27 )
1. É bom estarmos junto à mesa do Senhor e, unidos na alegria, partir o pão do amor.
Na vida caminha quem come deste pão não anda sozinho, quem vive em comunhão.
2. Embora sendo muitos, é só um o nosso Deus. Com ele vamos juntos, seguindo os passos seus.
3. Formamos a Igreja, o Corpo do Senhor, que em nós o mundo veja a luz do seu amor.
4. Foi Deus quem deu outrora ao povo o pão do céu, porém, nos dá agora o próprio Filho seu.
5. Será bem mais profundo o encontro, a comunhão, se formos para o mundo sinal de salvação.
6. A nossa Eucaristia ajude a sustentar quem quer no dia a dia, o amor testemunhar.
19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO
P. Oremos (silêncio): Restaurados à vossa mesa pelo pão da vida, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da caridade fortifique os nossos corações e nos leve a vos servir em nossos irmãos e irmãs. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém.
20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Abençoe-vos Deus todo- poderoso Pai e Filho + e Espírito Santo.
T. Amém.
P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
T. Graças a Deus.
21. CANTO FINAL (CO 1372)
Quem nos separará, * quem vai nos separar * do amor de Cristo, * quem nos separará? * Se ele é por nós, * quem será, quem será contra nós? * Quem vai nos separar * do amor de Cristo, quem será?
1. Nem a angústia, nem a fome, * nem nudez ou tribulação, * perigo ou espada, toda perseguição!
2. Nem a morte, nem a vida, * nem os anjos, dominações, * presente e nem futuro, poderes e nem pressões!
3. Nem as forças das alturas * nem as forças das profundezas, * nenhuma das criaturas, nem toda a natureza!
Músicas: CD Litúrgico VI e VII- Ed. Paulus / CO (Cantos e Orações) - Ed. Vozes / HL3 (Hinário Litúrgico 3 CNBB)
LEITURAS DA SEMANA: de 29 de Agosto a 4 de Setembro de 2011
2ª-: Jr 1, 17-19; Sl 70 (71), 1-2. 3-4a. 5-6ab. 15ab e 17 (R/. 15a); Mc 6, 17-29
3ª-: 1Ts 5, 1-6.9-11; Sl 26 (27), 1. 4. 13-14 (R/. 13); Lc 4, 31-37
4ª-: Cl 1, 1-8; Sl 51 (52), 10. 11 (R/. 10b); Lc 4, 38-44
5ª-: Cl 1, 9-14; Sl 97 (98), 2-3ab. 3cd-4. 5-6 (R/. 2a); Lc 5, 1-11
6ª-: Cl 1, 15-20; Sl 99 (100), 2. 3. 4. 5 (R/. 2c); Lc 5, 33-39
Sab.: Cl 1, 21-23; Sl 53 (54), 3-4. 6 e 8 (R/. 6a); Lc 6, 1-5
23º DTC. Ez 33, 7-9; Sl 94 (95), 1-2. 6-7. 8-9 (R/. 8); Rm 13, 8-10; Mt 18, 15-20 (Entre irmãos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário